Home Governo de Portugal DGPC Home UNESCO
English Version
thesole

Visitas Temáticas

Visitas Temáticas Orientadas ao Mosteiro de Alcobaça 

A partir do dia 30 de Novembro de 2015 

Destinatários: Público em geral

Duração aproximada: 1 hora

Constituição de grupos até 20 pessoas  

Segunda-feira, 15 horas 

A Abadia medieval de Santa Maria de Alcobaça

Visita orientada por Ana Martinho

(Português)

O programa inicial da construção do Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça teve como base a Abadia de Claraval, fundada por São Bernardo, em 1115. A construção, iniciada em 1178, baseou-se num esquema planimétrico organizado a partir da igreja, com os lugares regulares implantados a norte, em torno do claustro. Um plano de grande especificidade e clareza programática. Os vários espaços, adjacentes à “crasta”, estavam relacionados e correspondiam simultaneamente às atividades das respetivas alas, nomeadamente, a ala da leitura paralela à igreja e em ligação com esta, a ala do capítulo junto à casa do capítulo, em posição lateral e perpendicular à igreja, a ala do refeitório, junto ao refeitório e à cozinha, em posição paralela à igreja e a ala poente em posição lateral, perpendicularmente à igreja.

A visita tem como objetivo dar a conhecer a organização espácio-funcional de uma abadia cisterciense medieval, de acordo com os princípios consagrados na Regra de São Bento e defendidos por São Bernardo de Claraval.

 

Terça-feira, 15 horas 

 O Mosteiro de Alcobaça e a Dedicação Mariana de Portugal

Visita orientada por Isabel Costeira

(Português, Inglês e Francês)

Os mosteiros cistercienses são, por decisão do Capítulo Geral da Ordem, todos dedicados a Santa Maria. A Europa cristã do século XI é a  Europa da cristandade que o Concílio de Éfeso consagrou a Maria, Mãe de Deus (Maria Theotokos) e que a Ordem de Cister de Bernardo de Claraval reconstruiu sob a proteção de Santa Maria, que a Igreja de Roma, pela mão de Inocêncio II, declarara Regina Coeli.Na sua declaração de obediência a Roma, Afonso Henriques coloca o seu futuro reino sob a proteção, intercessão e divinae Sapientiae da Beatæ Mariæ de Claravale.O mosteiro cisterciense de Santa Maria, em Alcobaça, tornar-se-á o instrumento sagrado da fundação da nova nação, dedicada a Santa Maria. 

The Cistercian monasteries are, by decision of the General Chapter of the Order, all dedicated to Santa Maria. The 11th century Christian Europe is the Europe of Christianity that the Council of Ephesus consecrated to Mary, Mother of God (Theotokos), the same one that Cistercian Order of Bernard of Clairvaux rebuilted under the protection of Mary, consecrated as Regina Cli by Pope Innocent II. In the declaration act of obedience to Rome, Afonso Henriques puts his future kingdom under the protection, intercession and divinæ Sapientiæ of Beatæ Mariæ of Claravale.The Cistercian monastery of Santa Maria, in Alcobaça, will become the sacred instrument of the new nation's founding, devoted to Saint Mary. 

Les monastères cisterciens sont, par décision du Chapitre Général de l'Ordre, consacrés à la Sainte Vierge. L’ Europe chrétienne du XIème siècle est l'Europe de la Chrétienté que le Concile d'Ephèse a consacrée à Marie, Mère de Dieu (Theotokos), la même que l'Ordre Cistercien de Bernard de Clairvaux a édifiée sous la protection de Marie, consacrée Regina Cœli par le Pape Innocent II. Dans sa déclaration d'obéissance à Rome, Afonso Henriques met son futur royaume sous la protection, intercession et divinæ Sapientiæ de Beatæ Mariæ de Claravale. Le monastère cistercien de Santa Maria, à Alcobaça, deviendra l'instrument sacré de la fondation de la nouvelle nation, consacrée à Sainte Marie.   

Quarta-feira, 15 horas (Temporariamente indisponível)

O esplendor do Barroco no Mosteiro de Alcobaça

Visita orientada por Cecília Gil

(Português)

O Mosteiro de Alcobaça, templo de saber em época medieva, não foi estanque às correntes artísticas europeias. Reconfigurou o barroco em modus de louvar a Deus: na senda do Barroco Ibérico, os monges cistercienses esculpiram e moldaram a fé, aconchegando-a em refulgentes nichos dourados. Pretende-se com esta visita dar a ver os testemunhos desta reconfiguração estética, especialmente focalizados nos conjuntos escultóricos de terracota, na Sacristia Manuelina e na Capela Relicário.

Quinta-feira, 15 horas 

A Liturgia das Horas na organização da vida na Abadia de Alcobaça

Visita orientada por Isabel Costeira

(Português, Inglês e Francês)

A arquitetura cisterciense é uma arquitetura desenhada pela Liturgia das Horas e conhecer este universo é aceder à mais relevante componente da identidade monástica cisterciense.

As Horas moldam o tempo e a vida no mosteiro. A Ordem de Cister é uma ordem de clausura, separada do século: vive no claustrum. A Regra (de S. Bento), no modo como organiza o ofício divino, as leituras e o trabalho manual, dá testemunho desta vida exclusiva: oração, leitura e meditação ocupam 10 horas do dia; trabalho manual, as restantes 4 horas.

Nos caminhos seguidos pelo monge, os físicos e os espirituais, o visitante terá a possibilidade de entrar neste mundo exclusivo de uma abadia cisterciense.

The Cistercian architecture is an architecture designed by the Liturgy of the Hours and to know this universe is access to the most relevant component of the Cistercian monastic identity.The Hours shape the time and the life in the monastery. The Cistercian Order is a cloistered order, separated from the outside world:  inhabits the claustrum. The Rule (of St. Benedict), in the way it organizes the liturgical service, the readings and the manual work, bears witness to this unique life: prayer, reading and meditation occupy 10 hours in the day; manual work, the remaining 4 hours. Going along the paths followed by the monk, the physical and the spiritual, the visitor will be able to enter this exclusive world of a Cistercian abbey. 

L'architecture cistercienne est une architecture conçue par le Liturgie des Heures et connaître cet univers nous permettra d’accéder à la composante la plus pertinente de l'identité monastique cistercienne. Les Heures sont le ciment de l’organisation de la vie dans le monastère. L'Ordre cistercien est un ordre cloîtré, séparé de la vie du siècle: elle vit dans le claustrum. La Règle (de Saint-Benoît), dans la façon dont il organise l’office divin, des lectures et le travail manuel, nous instruit sur cette vie unique: la prière, la lecture et la méditation occupent 10 heures de la journée ;  le travail manuel, les autres 4 heures. Parcourant les chemins suivis par le moine, le physique et le spirituel, le visiteur pourra entrer dans ce monde exclusif d'une abbaye cistercienne.  

Sexta-feira, às 15 horas 

O Restauro Monumental no Mosteiro de Alcobaça (Século XX)

Visita orientada por Ana Martinho

(Português)

As “obras de reintegração” levadas a efeito, pela Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, na igreja Mosteiro de Alcobaça, nas décadas de 1930 e 1940, pautaram-se pelas práticas de restauro filiadas na reposição do purismo arquitetónico e na reintegração estilística dos monumentos. Apesar das novas orientações europeias, que anunciavam o fim da era dos monumentos nacionais e o início da conservação integrada, vigorava, no país, uma continuidade na linha de atuação oitocentista, no âmbito do restauro do património histórico edificado. Por conseguinte, na igreja do Mosteiro de Alcobaça, foi desmontado o espólio artístico e iconográfico referente aos séculos XVI, XVII e XVIII. Valorizou-se o despojamento ornamental, característico da primitividade do edifício. As obras de reintegração e, mais concretamente, a desmontagem do retábulo da capela-mor não foram consensuais, suscitando profundas críticas no tempo em que decorreram.

Pretende-se com esta visita dar a conhecer as obras de restauro efetuadas na Igreja do Mosteiro de Alcobaça, no âmbito da política do restauro estilístico, vigente, em Portugal, até à primeira metade do século XX.

  

rss